LOGIN:

Digite seu email:
Senha:
Esqueceu a senha? Cadastre-se grátis


Plano de emagrecimento

FERRAMENTAS
& TABELAS


PLANO DE
EMAGRECIMENTO
SUADIETA

Plano de Emagrecimento

faixa_saude.png

MAUS HÁBITOS DE HIGIENE AUMENTAM CONTAMINAÇÃO DAS LENTES DE CONTATO

Maus hábitos de higiene aumentam contaminação das lentes de contato
Conheça os oito erros mais comuns em relação aos cuidados com as lentes de contato.
Imprimir
enviar por email
Compartilhe:
Hábitos de higiene estão diretamente ligados à contaminação das lentes de contato e de suas caixinhas. Pesquisadores da Universidade de New South Wales, em Sidney (Austrália), estudaram a rotina de 119 usuários de lentes para correção visual e chegaram à conclusão de que 66% dos recipientes usados para armazenar o produto estavam altamente contaminados por fungos e bactérias. Depois de alguns ajustes, perceberam que o problema estava relacionado basicamente a três hábitos equivocados: não lavar as mãos antes de pegar a lente de contato; não secar bem a caixinha ao lavá-la; e usar soluções de limpeza de outro fabricante. As complicações resultantes vão desde simples irritações até graves infecções oculares. 

No Brasil, estima-se que cerca de dois milhões de pessoas façam uso de lentes de contato. Trata-se de um número que tende a crescer rapidamente, já que pelo menos metade da população a partir dos 18 anos precisa de correção visual. Daí a urgência em aprender a usar lentes de contato da forma mais correta possível. De acordo com Renato Neves, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo, as pessoas em geral costumam negligenciar a saúde ocular, como se a visão fosse um bem durável. 

Sendo assim, não é surpresa saber que muitos usuários de lentes de contato não cultivam hábitos de higiene apropriados para os cuidados diários com os olhos, com as lentes, nem com as caixinhas em que são guardadas. “Os cuidados são simples e seguem regras de bom-senso. Mesmo assim, ainda é muito alto o número de pacientes que recorrem a tratamentos depois de vacilar na higiene diária”.

Os oito erros mais comuns em relação aos cuidados com as lentes de contato: 

1. Enxaguar as lentes com água da torneira. “Embora tratada, a água potável não é estéril nem livre de microrganismos que podem atingir a córnea e causar uma infecção.”
2. Umedecer a lente com saliva. Quando o paciente passa saliva na lente é como se a estivesse mergulhando numa banheira de bactérias.
3. Reaproveitar solução de limpeza. Por mais que haja toda uma tendência à reciclagem e ao reuso de materiais, esse não é o caso. 
4. Usar a mesma caixa de lentes de contato por muito tempo. As caixas que guardam as lentes devem ser trocadas entre três e quatro vezes ao ano. 
5. Tampar a caixinha das lentes quando ainda está úmida. 
6. Usar lentes prescritas há muito tempo. “Tem gente que usa as mesmas lentes de contato prescritas há anos. E tem sempre aqueles que usam por um tempo, param, e depois resolvem voltar a usar as mesmas lentes. Trata-se de um erro muito perigoso. 
7. Dormir com as lentes de contato. Quando estamos acordados, a córnea recebe oxigênio do ar e das lágrimas que lubrificam os olhos. Quando estamos dormindo, a córnea recebe menos nutrientes, lubrificação e oxigênio. 
8. Colocar as lentes de contato depois da maquiagem. Para evitar que as lentes sejam contaminadas, é importante que elas sejam colocadas antes da maquiagem e que sejam retiradas antes da remoção dos produtos de beleza. Outro detalhe importante: quem faz uso de lentes não deve usar maquiagem à prova d’água, já que, em caso de contato, a limpeza das lentes será bastante dificultada ou impossibilitada.

Na dúvida, o especialista recomenda procurar um médico oftalmologista. “Os olhos têm de estar sempre claros e transparentes. Na presença de qualquer tipo de alteração ou desconforto, é importante revisar a rotina de higiene pessoal, lembrando que é preciso sempre lavar muito bem as mãos antes de tocar nas lentes e nos olhos, cuidar diariamente das lentes com solução apropriada, e usar lubrificante prescrito por um oftalmologista. Se ainda assim a irritação se prolongar, o paciente deve ser avaliado por um especialista.” 



ATENÇÃO!

Todas as informações sobre dieta, serviços de dieta e atividades físicas oferecidos pelo Suadieta não substituem a dieta, o acompanhamento e as atividades físicas prescritos por profissionais de saúde como: médicos, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física, respectivamente.

A dieta proposta pelo Suadieta é pessoal e intransferível, ficando o usuário responsável por qualquer divulgação da dieta a terceiros.

© Suadieta - Todos os direitos reservados

Servidor:APP